Empreende:LAB


Deixe o seu comentário

Workshop: O Modelo CANVAS – Como Desenhar Modelos de Negócio Eficazes.

cartaz workshop empreende lab-01

O Empreende LAB do ISVOUGA irá promover, no próximo dia 20 de Novembro às 19h00, Workshop O Modelo CANVAS – Como Desenhar Modelos de Negócio Eficazes.

Este modelo de negócios é essencial para empreendedores que têm ideias de negócio e para empresas com novos projetos que pretendem implementar. O Business Model Canvas permite estruturar, repensar e validar uma ideia de negócio. Tal como no plano de negócios, o desenvolvimento do Business Model Canvas contempla uma análise de mercado e uma validação da viabilidade económica.

Entrada livre com inscrição obrigatória em https://modcanvas.eventbrite.pt/


Deixe o seu comentário

NETWORKING

NETWORKING: A palavra é a união dos termos em inglês “net”, que significa “rede” e “working”, que é “trabalhando”. O termo, em sua forma resumida, significa que quanto maior for a rede de contactos de uma pessoa, maior será a possibilidade de essa pessoa conseguir uma boa colocação profissional, realizar bons negócios, obter informações e várias outras vantagens que se pode obter da rede formada. Por exemplo: existem reuniões, almoços e confraternizações com funcionários de várias empresas; lá eles se conhecem, trocam experiências e montam sua lista de contactos.

No entanto, o nosso comportamento social tem-se alterado bastante nos últimos anos com a constante chegada dos dispositivos electrónicos portáteis, crescentes aplicações e redes sociais disponíveis na internet.

Este vídeo pretende fazer uma chamada de atenção e fazê-lo repensar a situação actual.

1146526_790519474340017_4510311754759693465_n


Deixe o seu comentário

Crowdsourcing e Crowdfunding. Dois termos de extrema importância. Sabe qual a diferença?

1146526_790519474340017_4510311754759693465_n

No primeiro, há uma mistura de “outsourcing” e “crowd” (multidão), usa-se o poder das massas para a tercerização de uma tarefa ou questão. No segundo, “Crowdfunding”, (financiamento das multidões) um grande número de pessoas é chamado a contribuir financeiramente com um projecto.

Temos um exemplo muito elucidativo: Digamos que precisa traduzir um livro de outra língua para o português. Tradicionalmente, procuraria um tradutor profissional específico, que apresentaria um preço, e começaria a trabalhar página por página num processo que poderia levar meses. Agora imagine entrar num site com acesso a diversos tradutores de experiência comprovada. Ofereceria uma pequena quantia por página, e em poucas horas sua tarefa de traduzir um livro é espalhada por dezenas de pessoas dispostas a fazer dinheiro. Em pouco tempo recebe a sua tradução completa. Isso é Crowdsourcing!


Deixe o seu comentário

Artigo de interesse: “Checklist – O meu primeiro negócio”

Cada projeto tem as suas particularidades e processo de desenvolvimento muito próprios mas há pontos comuns a todos eles. O Empreendedor.com organizou uma checklist com alguns pontos-chave, para que o nunca perca o rumo do empreendedorismo.

Iniciar o seu próprio negócio requer coragem, determinação e muito trabalho. São tantos os aspetos em que pensar que às vezes é difícil saber por onde começar, ou o que fazer a seguir. Cada projeto tem as suas particularidades e processo de desenvolvimento muito próprios mas há passos comuns a todos eles. O Empreendedor.com organizou uma checklist com alguns pontos-chave, para que o nunca perca o rumo do empreendedorismo.

1. As perguntas
Como primeiro passo devo tomar consciência dos meus pontos fortes e fracos, saber qual é a minha formação e o que é que ainda posso aprender, ponderar que pessoas e ativos posso usar. Quem sou eu, o que eu conheço, quem conheço?

2. A oportunidade
Identificar qual é problema existente no mercado a que o meu negócio pode dar resposta.

3. A ideia
Pensar numa inovação que posso introduzir para dar resposta ao problema.

4. O sonho
Deixar fluir a minha idealização do negócio.

5. O mercado
Testar a ideia junto da comunidade. Usar inquéritos, entrevistas, estudos de mercado.

6. A concorrência
Analisar o mercado também sob o ponto de vista de negócios semelhantes que possam ser competição. Avaliar impedimentos que possam surgir. Aproveitar as boas ideias dos seus concorrentes. Criar a sua missão, diferenciando-se da concorrência.

7. O primeiro cliente
Testar o produto/serviço com um primeiro cliente.

8. Os sócios
Tomar consciência de que o caminho do empreendedorismo é longo e é mais fácil percorrê-lo acompanhado. Encontrar as pessoas certas (com competências complementares) com quem desenvolver o negócio.

9. Os apoios
Pesquisar instituições que prestem apoio ao desenvolvimento de negócios na área que pretende explorar.

10. O business plan
Encontrar o modelo de negócios certo e aplicá-lo ao seu projeto com números concretos para avaliar a sua viabilidade. Recorrer a especialistas que possam prestar aconselhamento nesta área.

11. O financiamento
Decidir a que fontes de financiamento vai recorrer e, caso precise de preparar candidaturas, fazê-lo.

12. O contabilista
Encontrar um contabilista de confiança e discutir as vantagens e desvantagens de
ter contabilidade organizada ou abrir uma empresa, bem como que tipo de empresa.

13. A faturação
Escolher o sistema de faturação de que vai precisar consoante os meios de pagamentos que pretende aceitar.

14. As licenças, seguros e outros.
Pensar nas obrigações legais que o negócio acarreta. Se necessário, consultar um advogado.

15. O nome
Escolher e registar um nome que seja facilmente memorizável e tenha impacto para a empresa.

16. A marca
Escolher e registar a marca (incluindo designação e logotipo).

17. O cartão de visita
Criar e mandar imprimir cartões de visita e estacionário.

18. O espaço
Definir e preparar o espaço em que vai trabalhar, seja um escritório em casa, um cowork ou outra opção.

19. A equipa
Estabelecer contactos e juntar um grupo de pessoas com competências multi-disciplinares.

20. A organização
Desenvolver um sistema de organização e arquivo que lhe permita saber das coisas e tirar o máximo partido do trabalho já feito.

21. Os modelos
Desenhar modelos de propostas, e-mails e respostas-tipo que possam ajudá-lo a poupar tempo.

22. O marketing
Pensar nas estratégias de marketing para os diversos canais e tipos de consumidores. Pense nos quatro Ps: product, price, placement e promotion. Calendarizar o desenvolvimento as ações em diversas fases e cumprir o plano.

23. O site
Se vai ter presença online, construir ou contactar quem construa o seu site. Lembre-se que para ser eficaz um site requer atualizações regulares e ações de marketing digital, nomeadamente presença frequentes nas redes sociais.

24. A divulgação
Escolher as formas de publicitar o seu projeto, seja através de publicidade tradicional ou online.

25. Os parceiros
Associar-se a parceiros e eventos que possam facilitar a divulgação do negócio e aproveitar sinergias.

26. O pós-venda
Criar um sistema que permita apoiar o cliente e mantê-lo satisfeito depois da venda/prestação de serviço.

27. Os testemunhos
Recolher testemunhos de clientes satisfeitos e use-os para passar uma imagem positiva do negócio.

28. A responsabilidade social
Pensar de que maneira o seu projecto pode contribuir para a comunidade.”

Autor: Empreendedor.com

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.